Candidíase Depois da Menstruação

É normal ter candidíase depois do período menstrual?

Candidíase Depois da Menstruação

Compartilhe nas redes sociais!

É normal ter candidíase depois da menstruação?

Uma infecção vaginal fúngica, também conhecida como candidíase, é uma relativamente comum nas mulheres, que pode ser muito desconfortável. É normal ter candidíase após a menstruação.

As alterações hormonais, como as que você tem durante a menstruação, podem matar as bactérias boas que vivem na sua vagina e causar uma candidíase.

O que causa candidíase depois da menstruação?

Sua vagina contém bactérias boas, chamadas Lactobacilos , bem como os fungos Cândida . Estes atuam juntos para manter sua vagina saudável. A bactéria boa mantém o crescimento dos fungos controlado.

Mas, se algo prejudicar as bactérias boas, elas podem morrer, assim os fungos da Cândida podem crescer sem controle. Quando esse fungo cresce fora de controle, ele causa a infecção . Os antibióticos, por exemplo, podem matar as bactérias boas e causar a infecção.

Da mesma forma, os desequilíbrios hormonais estão ligados as infecções fúngicas. As pessoas têm maior probabilidade de ter candidíase se estiverem grávidas, usando anticoncepcionais hormonais e antes do período menstrual.

Isso ocorre porque a menstruação perturba o equilíbrio natural de progesterona e estrogênio do corpo. O estrogênio alto faz com que os fungos da Cândida cresçam demais.

Por causa disso, é comum ter candidíase na época da menstruação. Algumas mulheres tem na mesma época do ciclo todos os meses, uma condição chamada vulvovaginite cíclica.

Conclusão:

É comum ter candidíase depois da menstruação porque as flutuações hormonais podem afetar o ambiente da vagina, o que pode permitir que o fungo cresça demais.

Se você tiver candidíase recorrente ou se a infecções não melhorar com pomadas ou cremes vendidos sem receita, é muito importante consultar um médico e solicitar um exame.

Embora a candidíase possa ser muito desconfortável, especialmente após a menstruação, ela pode ser tratada com medicamentos, principalmente cremes e pomadas antifúngicas e até com remédios caseiros.

LEIA TAMBÉM:

Fontes: